No âmbito das medidas de prevenção do COVID – 19, na província da Zambézia, cidade de Quelimane, a PLASOC recebeu da Organização dos Moçambique – Central Sindical (OTM-CS) materiais de prevenção e panfletos informativos.

No dia 9 de maio do corrente ano, membros da PLASOC reuniram-se com o Secretariado, para a planificação e distribuição de materiais. Esta iniciativa abrangeu os actores da plataforma que trabalham com os principais (HIV, Malária, Tuberculose e Direitos Humanos), e algumas instituições. Achina Mussa, Ponto Focal da PLASOC na Zambezia, em seu discurso recomendou aos membros sobre a necessidade de se respeitar as medidas de prevenção, ao chamar a atenção para o número de mortos a nível mundial, enfantizou o uso das máscars, lavagem das mãos com água, sabão ou cinza de carvão, respeitar o distanciamento social – com o minimo de um metro e meio de distância- aqueles que podem ficar em casa respeitar a quarentena domiciliar, evitar aglomerações  e por fim explicou como evitar o contagio aos presentes.

No dia 17 de maio as 19:00H, houve um debate radiofônico sobre o COVID – 19 causas, efeitos e sintomas que abragiu os Distritos de Mopeia, Gurué, Namacurra e cidade de Quilimane, debate este organizado pela PLASOC.

Por fim em seu discurso, Achina Mussa pede mais apoio dos parceiros para reforçar a sensibilização da população, com a pretenção de abragir pelo menos 20 distritos dos 22 existentes na Província da Zambézia. 

Essa é a PLASOC-M  fazendo o seu dever contra o COVID19.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

× Fale connosco