O Observatório Cidadão para a Saúde (OCS) deu início, no passado dia 5 de Maio,à capacitação de facilitadores em monitoria de serviços de saúde no âmbito da COVID 19.

A actividade, numa primeira fase, abrangeu activistas da Associação para o Desenvolvimento Social da província de Tete, no centro de Moçambique.

A iniciativa, cujo fim está previsto para 22 do mês curso, e que abrange quatro províncias, visa igualmente munir os activistas de ferramentas que os possibilitarão compreender o seu papel na fiscalização e monitoria de serviços de saúde.

No âmbito desta actividade, decorre hoje (segunda-feira) uma  capacitação dirigida à associação Anandjira na cidade da Beira, capital da província de Sofala, no centro de Moçambique.

Está previsto ainda a capacitação das associações Malhalhe, Kutenga, assim como a Plataforma Distrital de Marracuene na Província de Maputo e na província de Inhambane, no sul do país.

Em 2020, na fase piloto, beneficiaram-se da capacitação as associações HiXinkawe, AMOVAPSA, Kindlimuca, e Pfuka Uhanya, na cidade de Maputo – uma acção que se enquadra no âmbito da implementação do Projecto Sou Cidadão, financiado pela União Europeia, através do PAANE.

Refira-se que, no âmbito das actvidades entre o OCS e as Organizações comunitárias de Base (OCB), o OCS tem estado a fazer advocacia para a inclusão dos activistas de saúde no grupo prioritário para vacinação contra a Covid-19.

No âmbito das capacitações, o OCS tem estado a fornecer equipamentos de protecção contra a Covid-19 e reforçando, no meio dos activistas, a necessidade de se prevenirem contra a Covid-19.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

× Fale connosco